domingo, 29 de julho de 2012

Patinhos são salvos de cairem da marquise do prédio por Homem ...

Um homem percebeu, da janela do seu escritório, que uma ninhada
de patinhos estava nascendo. Só que o ninho era na marquise do
prédio. Ele soube que os patinhos recém-nascidos seguem o
chamado da mãe e se atiram para fora do ninho, a fim de segui-la
até a água. Entretanto, os patinhos estavam numa marquise acima
da calçada de concreto. Assim, o homem correu e aparou os patinhos.
Em seguida, depois de todos "pousados", ajudou a família a chegar
ao lago, num parque próximo ! ! ! !
video

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Voluntários resgatam cães abandonados em região inóspita da Flórida

Efe (© Efe)Efe (© Efe)Efe (© Efe)Efe (© Efe)Efe (© Efe)

'Por favor, não abandone os animais em zonas inóspitas, isoladas. Você pode levá-lo a um refúgio, a um grupo de resgate de animais ou deixá-lo em uma estação de bombeiros', recomenda Mirta.
Os grupos de voluntários tentam resgatar uma grande quantidade de cachorros para evitar essa sorte, no entanto, eles afrontam suas próprias limitações: faltam recursos financeiros, um refúgio de animais no local e leis que transformem em obrigatório operar os cães.
'São necessárias doações e clínicas móveis que visitem Homestead para operar os animais, além de educar as pessoas. Dependendo do tamanho do cachorro há um custo veterinário de entre US$ 150 e US$ 230, o que aumenta se ele sofrer de verme do coração, porque para erradicar essa doença o tratamento começa em US$ 400', informa Mirta.
Seu próprio grupo de resgate, que entrega para adoção os cachorros já operados, precisa achar veterinários que doem seu trabalho ou façam a um custo muito baixo, e outros voluntários que ajudem a criar um site, além da página no Facebook que eles já possuem, para c

segunda-feira, 14 de maio de 2012

E. T. de Varginha, noticias novas e depoimentos novos!!

O jornalista Goulart de Andrade em uma extensa e profunda reportagem sôbre o Caso Varginha, exibida em 01/06/1996 na Rede Manchete - programa Comando da Madrugada. Nesta 1ª parte ele entrevista os ufólogos Ubirajara Franco Rodrigues e Vitório Pacaccini, dois dos principais investigadores do incidente envolvendo o aparecimento de uma inusitada criatura na cidade do sul de Minas Gerais. Há ainda os depoimentos das duas irmãs adolescentes (Valquíria Aparecida Silva e Liliane de Fátima Silva) que avistaram o ser em terreno da rua Benevenuto Braz Vieira - Jardim Andere, juntamente com Kátia Andrade Xavier, na tarde de 20/01/1996. A mãe das duas meninas relata que, dias após, recebeu a visita de quatro homens vestidos com ternos pretos, os quais ofereceram alta soma em dinheiro para que as meninas mudassem sua versão dos fatos. Este bloco termina com Goulart entrevistando o médico Adilson Usier, do Hospital Humanitas e Hospital Regional de Varginha.
O jornalista Goulart de Andrade em uma extensa e profunda reportagem sôbre o Caso Varginha, exibida em 01/06/1996 na Rede Manchete - programa Comando da Madrugada. Nesta 2ª parte ele continua a entrevista com os ufólogos Ubirajara Franco Rodrigues e Vitório Pacaccini, dois dos principais investigadores do incidente envolvendo o aparecimento de uma inusitada criatura na cidade do sul de Minas Gerais em 20/01/1996. Há ainda os depoimentos de Terezinha Gallo Clepf (que também viu um estranho ser três meses após as meninas); Leila Cabral e Marcos de Araújo Carvalho Mina (ambos do zoológico local) e finalmente o casal Eurico e Oralina de Freitas, que avistaram um ovni na madrugada do mesmo dia 20 sobrevoando o pasto de uma fazenda da região.
O jornalista Goulart de Andrade em uma extensa e profunda reportagem sôbre o Caso Varginha, exibida em 01/06/1996 na Rede Manchete - programa Comando da Madrugada. Nesta última parte ele continua a entrevistar os ufólogos Ubirajara Franco Rodrigues e Vitório Pacaccini, dois dos principais investigadores do incidente envolvendo o aparecimento de uma inusitada criatura na cidade do sul de Minas Gerais em 20/01/1996. O jornalista assiste (em off) o vídeo com os depoimentos de alguns militares que participaram da operação de captura da criatura e ao final entrevista o médico legista Fortunato Badan Palhares, apontado como o autor de suposta autópsia feita no estranho ser nas dependências da Unicamp (SP).

quinta-feira, 3 de maio de 2012

É isso aí... vamos fazer todos de bobos! Tchau sacolinhas... e o resto?

O planeta está salvo! A grande vilã era só a sacolinha
 
A Apas (Associação Paulista de Supermercados) irá fazer uma campanha com sacolinhas reutilizáveis para os consumidores que esquecerem de levar o produto ao supermercado.
Na campanha, chamada "Reutilizáveis Vai e Vem", o consumidor terá a opção de comprar uma sacola que poderá ser devolvida na próxima compra --ao fazer isso, ele poderá receber o dinheiro de volta ou abater o valor da compra efetuada.
Supermercado que der sacolinha grátis será responsável pela coleta
Hoje é o último dia para consumidor pegar sacolinha em mercados
Supermercado quer reduzir tributo para sacos de lixo
A proposta está sendo discutida na Câmara Técnica do Procon-SP e deve entrar em vigor no próximo mês.
Outra ação que será feita é o barateamento dos preços das sacolas reutilizáveis. "A ideia é fazer uma força-tarefa para reunir os fornecedores de sacolas na próxima semana e discutir a fabricação desse produto [as sacolas reutilizáveis] por menos de R$ 0,59", disse João Galassi, presidente da Apás.
O TAC (termo de ajustamento de conduta) assinado entre Ministério Público de São Paulo, Procon e a Apas em fevereiro já prevê que as lojas vendam ao menos uma sacola reutilizável por no máximo R$ 0,59.
A entidade também reiterou o pedido ao governo de São Paulo para reduzir o ICMS para sacolas reutilizáveis por um período e solicitou a inclusão do benefício para os sacos de lixo produzidos com material reciclado, conforme antecipou hoje a Folha.


Ah tá bom! Querem ajudar o planeta, sei! 
Agente finge que acredita, denovo?


domingo, 29 de abril de 2012

Chile, Perú e Argentina com medo de catástrofe natural


Há explicações e teorias sobre isso tudo que está acontecendo de uns tempos pr cá. E uma delas seria esta abaixo:

domingo, 1 de abril de 2012

Casacos de pele são febre em semana de moda de Paris

Casacos de pele ganharam as ruas durante a semana de alta-costura de Paris
Foto: Lúcia Müzell/Especial para Terra

Lúcia Müzell
Direto de Paris

Se as entidades de defesa dos animais resolvessem dar uma passadinha nos desfiles da semana de moda de Paris, teriam um ataque: o uso de peles é unanimidade entre as fashionistas que acompanham os desfiles das grandes grifes francesas - e isso que o país vive o inverno mais quente do último século.

Seja em casacos ou em acessórios, coloridas ou ao natural, as peles aquecem as apaixonadas por moda como nenhum outro material e começaram a sair dos armários das europeias já no inverno 2011.

Chegava a ser difícil se encontrar outro tipo de casaco no corpo das convidadas dos desfiles de Armani, Givenchy ou Stéphane Rolland na última terça-feira (24). A forte chuva que estragava o clima da semana de alta-costura de Paris colaborou para a escolha do figurino, embora os termômetros marcassem 6 graus, temperatura agradável para um inverno europeu.

QUE ISSO?

SERÁ QUE ESSA MULHERES JÁ VIRAM COMO É O PROCESSO PARA A RETIRADA DA PELE DO ANIMAL?
NOTEM QUE NENHUMA DELAS SÃO BONITAS ESTETICAMENTE, POIS, ESSA MALDADE TAMANHA APODRECE TODA SUA BELEZA FAZENDO COM QUE INFELISMENTE OS CASACOS BRILHEM MAIS QUE ELAS MESMAS. E NENHUMA DELAS TEM ALEGRIA NO ROSTO PERDENDO ENTÃO, A VERDADEIRA BELEZA.


Dálmatas também fazem parte do comércio de peles, seja para casacos, seja como componentes de móveis, bolsas, etc.
Coelho geneticamente alterado para fornecer mais pelo aos casacos
Infelizmente, ainda há muitas pessoas que consideram chique ostentar animais mortos sobre os ombros e corpo, como nos tempos medievais em que a caça tinha duplo sentido: alimento e abrigo do frio.
Vestuário para dias muito frios, o casaco de peles continua sendo uma ostentação das elites, tipica e tradicionalmente usado para demonstrar as diferenças econômicas entre as classes sociais.

Quando Clodovil Hernandes, estilista brasileiro e deputado federal, resolveu criar um chinelo de chinchilas, foi dissuadido por Versace com o seguinte argumento:

" - Quando o pé de uma empregada doméstica ostentar um chinelo de pele de chinchilla, a madame não irá mais querer casacos de peles!"


Focas, chinchilas, linces, raposas, lontras, visons, milhões de animais são mortos todos os anos.

Apesar dos apelos ecológicos contra a matança de animais indefesos, inclusive em extinção, a procura por casacos de pele continua em alta.


As pessoas consideram de mau gosto expor imagens "violentas"
Então, ostentar um casaco de peles, só porque não está à vista todo o sangrento ritual a que são submetidos os bichos, faz com que seja possível pensar apenas na beleza na hora de vesti-lo?


Espero que possam ainda pensar melhor sobre isso antes que os casacos sejamos nós!
Antes de qualquer coisa, ame ao próximo como a ti mesmo, seja ele de qualquer espécie

Adidas usa pele de cangurus na fabricação de calçados

  Cerca de 11 milhões de cangurus são abatidos anualmente para aproveitar a sua pele, que é usada em todo o mundo na fabricação de vários materiais, nomeadamente desportivos. A sua carne é também vendida e servida em restaurantes por todo o mundo.
  Este massacre, que já contribuiu para a extinção de algumas espécies, pode levar à extinção dos cangurus em alguns anos. A matança destes animais constitui o maior massacre de animais selvagens no mundo, só ultrapassado pelo do bisonte americano no século passado.

  A Austrália exporta mais de 3 milhões de peles de canguru, que valem mais de 12 milhões de dólares, para a Europa e EUA todos os anos. A grande maioria destas peles é usada para fazer botas de futebol, das marcas Adidas, Predator e Umbro XA1, que são vendidas no mundo inteiro. É também usada para luvas de golfe e de baseball. Os produtos estão geralmente marcados como "K leather" ou "RKT" (rubberised kangoroo technology) para esconder o facto de que são feitos de pele de canguru chacinado.
  O Governo australiano aumentou para 7 milhões o número de animais que puderam ser legalmente mortos à poucos anos atrás, número que não inclui os bebês que são também mortos quando as suas mães são alvejadas. No entanto, ultrapassaria o número de 11 milhões.
  Um massacre dessa dimensão pode extinguir estes animais em poucos anos, pois destrói o processo de selecção natural, uma vez que os animais os maiores e os mais aptos são igualmente alvejados.
  Seis espécies de cangurus estão já extintas, mais quatro na Austrália continental e dezessete que estão em perigo ou vulneráveis.
  Usam-se como argumentos para este massacre que os cangurus destroem os campos de trigo ou competem pelos pastos das ovelhas. Estes argumentos não são, contudo, consensuais. A CSIRO (Commonwealth Scientific & Industrial Research Organisation) constatou que 95% dos campos de trigo nunca foram visitados por cangurus. Um outro estudo, realizado pelo Dr Steven McLeod (NSW Agriculture), que examinou se os cangurus vermelhos afectavam os pastos das ovelhas, não encontrou nenhuma competição pela comida entre os animais, mesmo em condições de seca.

terça-feira, 13 de março de 2012

segunda-feira, 5 de março de 2012

Sandália de couro de bezerro de Kanye West custa quase R$10 mil


Modelo feito de couro de bezerro e pérolas bordadas custa U$5.800. Foto: Getty Images Modelo feito de couro de bezerro e pérolas bordadas custa U$5.800
Foto: Getty Images
 
 

Kanye West teve sua estreia no mundo da moda em outubro de 2011, apresentando a coleção de sua grife DW durante a semana de moda de Nova York. Mas, segundo a US Magazine, o cantor e estilista fez uma parceria com Giuseppe Zanotti, que criou modelos de sandálias especiais para sua linha, mas não 100% ecologicamente correto.
Um dos quatro pares, feito de couro de bezerro e pérolas bordadas, está à venda na loja conceito da Colette, em Paris, e custa U$5.800, cerca de R$9.830. Durante a apresentação, a sandália foi desfilada por várias modelos.
Um outro modelo mais simples, feito de tiras pretas, é mais barato e custa U$792.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Médico do Serviço Público de Saúde resgata Ovni e viajantes do tempo

Isso não quer dizer que não exista vida fora daqui, mas mostra o quanto ainda temos a aprender e descobrir.
Este senhor não acreditava em vida fora da terra, e por conta desse aconteceido ele fortaleceu mais ainda sua crença. Mas, em nehum momento os dois humanóides disseram que não havia vida fora daqui. 
Pelo que podemos ver hoje em dia, não podemos descartar, ignorar o que está ao nosso redor, mas também não precisamos fazer disso um meio de vida! Precisamos mesmo é viver como manda a lei do universo e sem apontar e ignorar o Desconhecido.

Polícia investiga caso de jovem lutador de MMA que está tetraplégico

      Lutador de MMA Jeff Dunbar está tetraplégico depois de evento amador (Foto: Reprodução / Chicago Tribune)

A Polícia de Joliet, no estado de Illinois, investiga o caso de um lutador de MMA dos Estados Unidos que ficou tetraplégico após participar de um evento amador em dezembro do ano passado. Trata-se do americano Jeffrey Dunbar, de 20 anos, que lutava havia um ano. Além dos movimentos das pernas e mãos, o jovem também perdeu a fala.

Era a sétima luta de MMA da vida de Dunbar. Antes da luta contra Rudy Bahena, de 23 anos, vencera três de seis combates. No dia 17 de dezembro de 2011, Dunbar fez um movimento brusco para fugir de uma posição de estrangulamento e forçou o pescoço contra a grade, batendo a cabeça. No chão, Bahena finalizou Dunbar com o estrangulamento, sendo declarado vencedor do confronto.

Dunbar não conseguia sentir seus braços e pernas. Os exames mostraram que ele não teve ferimentos graves na cabeça, mas tinha deslocado duas vértebras, comprimindo sua medula espinhal. Os médicos creem que ele jamais andará de novo. Ele ainda está internado e precisará de meses para recuperar os movimentos dos braços.

Os promotores do evento Fight Card Entertainment não entraram em contato com a mãe do garoto sobre as despesas médicas. Não há lei no estado de Illinois que obrigue os promotores a pagarem um seguro em caso de acidentes com lutadores. Uma lei foi assinada em julho e fixou o pagamento de 50 mil dólares a lutadores lesionados nesse tipo de torneio, mas ainda não está em vigor por necessitar de ajustes.
  
Ídolo
O sonho de Dunbar era chegar ao UFC e treinar com seu ídolo Rashad Evans, que mora em Chicago, cidade no mesmo estado do jovem.

"Quando você ouve algo assim, você nunca pensa: 'Poderia ser comigo'", afirmou Evans em entrevista ao Chicago Tribune. "É uma daquelas coisas que nos faz lembrar de como pode ser perigoso esse esporte", completou.

Acidentes como esse ainda são raros no MMA, segundo o Chicago Tribune, mas houve um caso de outro lutador amador em Iowa em 2009. Zach Kirk, hoje com 23 anos, quebrou o pescoço em uma luta contra um adversário mais pesado. Seu rival original foi substituído por outro em cima da hora e ele foi pressionado a lutar por 1 mil dólares de prêmio em um evento beneficente.

Como forma de coibir o amadorismo no MMA, o estado de Illinois proíbe prêmios acima de 50 dólares para lutadores amadores. Assim, com um evento profissional, as condições de segurança seriam em teoria maiores.